Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mais notícias > Notícias 2017 > Sinaflor emite primeiras autorizações em Roraima
Início do conteúdo da página

Sinaflor emite primeiras autorizações em Roraima

Última atualização em Quinta, 09 de Março de 2017, 21h04
Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor)
Arte: Ascom/Ibama
Arte: Ascom/Ibama

Brasília (23/02/2017) – O estado de Roraima é o primeiro do país a operar o Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor), desenvolvido pelo Ibama. O Sinaflor vai rastrear toda a cadeia produtiva da madeira, da origem ao destino final. Os estados têm até o fim do ano para integrar seus sistemas ao Sinaflor. Sua utilização será obrigatória a partir de janeiro de 2018.

Nesta terça-feira (21/03), a Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Roraima (Femarh/RR) emitiu as primeiras autorizações do sistema, que será lançado oficialmente em 07 de março na sede do Ibama, em Brasília, com a presença do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

“O Sinaflor representará um avanço fundamental para a gestão dos recursos florestais no país. Parabenizo o Ibama pela concepção e desenvolvimento dessa importante ferramenta, que viabilizará o controle eficaz da cadeia produtiva da madeira, desde a origem até o consumidor final”, disse Sarney Filho. Para o presidente da Femarh/RR, Rogério Martins, o sistema reduzirá a quantidade de processos físicos, tornando mais ágil a emissão de autorizações. A Fundação começou a operar o sistema em 30 de janeiro, cadastrando empreendimentos, consultores técnicos, projetos e análises conduzidas pelo órgão ambiental.

Ao longo do ano, equipes do Ibama serão enviadas aos estados para implantar o Sinaflor. Os próximos serão Maranhão, Rondônia, Acre e Amapá. O Instituto oferece treinamento aos técnicos das secretarias estaduais de meio ambiente.

A necessidade de um sistema nacional integrado para a gestão florestal no país foi estabelecida pela Lei 12.651/2012. O Sinaflor vai controlar a origem da madeira, do carvão e de outros produtos e subprodutos florestais, rastreando desde as autorizações de exploração até o transporte, armazenamento, industrialização e exportação. Sua base de dados reúne informações de imóveis rurais, obtidas a partir do Sistema de Cadastro Ambiental Rural (Sicar); do Ato Declaratório Ambiental (ADA) e da cadeia produtiva florestal, provenientes do Documento de Origem Florestal (DOF).

“A transparência das informações, aliada às ações de fiscalização ambiental, permitirá reduzir a pressão da exploração ilegal de madeira em florestas nativas”, disse a presidente do Ibama, Suely Araújo.

 

Recursos

O Sinaflor permite cadastrar, pela internet, empreendimentos de base florestal e atividades sujeitas ao controle dos órgãos do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama). A análise das solicitações feitas pelos usuários ganha agilidade na medida em que os dados ficam disponíveis para o Ibama e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente em tempo real. O sistema também oferece mais segurança à transferência de crédito de produtos florestais para o sistema do Documento de Origem Florestal (DOF), que será totalmente integrado ao Sinaflor.

 

Assessoria de Comunicação do Ibama
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(61) 3316-1015

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página