Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mais notícias > Notícias 2017 > Ibama encerra missão no Chile com identificação de causas dos incêndios florestais
Início do conteúdo da página

Ibama encerra missão no Chile com identificação de causas dos incêndios florestais

Última atualização em Quarta, 22 de Fevereiro de 2017, 11h37
Especialistas do Ibama apuram causas dos incêndios florestais no Chile
Foto: Ibama
Foto: Ibama

Brasília (21/02/2017) - Sete especialistas em incêndios florestais do Ibama enviados ao Chile no dia 03/02 concluíram na última quinta-feira (16/02) laudos periciais nas quatro áreas mais afetadas pelo fogo na província de Concepción, região de Biobío. Os megaincêndios ocorridos no país andino impactaram cerca de meio milhão de hectares e provocaram a morte de 12 pessoas. O trabalho, realizado em cooperação com a Corporación Nacional Forestal (Conaf), a Policía de Investigaciones y Control (PDI) e os Carabineros, concluiu que, em todos os casos, a origem do fogo está relacionada a ações humanas.

O levantamento pericial teve como base a análise de focos de calor apontados por imagens de satélites e investigações de campo, além de informações coletadas a partir de informes produzidos pelas equipes de combate aos incêndios. Segundo os especialistas do Ibama, o fogo deixa evidências físicas que apontam sua direção, velocidade e intensidade, permitindo identificar sua origem. O resultado das investigações permitirá às autoridades chilenas adotar ações de prevenção e penalizar responsáveis.

Três fatores foram considerados determinantes para que os incêndios fossem os maiores já registrados na história do Chile: temperatura acima de 30 graus Celsius, velocidade do vento acima de 30 km por hora e umidade relativa do ar abaixo de 30%. Uma seca contínua de muitos anos e o acúmulo de material que funciona como combustível também favoreceram a rápida propagação das chamas, gerando megaincêndios.

“A tragédia ocorrida no Chile é uma oportunidade de refletir sobre a importância do trabalho de prevenção a incêndios florestais. No Brasil, a atuação do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) do Ibama tem contribuído para que incêndios de grandes proporções, como o de Roraima, em 1998, não aconteçam mais”, disse o chefe do Prevfogo, Gabriel Zacharias.

Cerimônia de agradecimento à equipe brasileira.Participaram da missão no Chile os coordenadores do Prevfogo em Rondônia, Roberto Abreu; no Ceará, Kurtis Bastos; no Mato Grosso do Sul, Márcio Yule; e os analistas ambientais Rodrigo Falleiro, Altair Gonçalves, Marcelo de Oliveira e Alexandre Pereira. Após a conclusão dos trabalhos, o governo de Biobío realizou uma cerimônia de agradecimento à equipe brasileira. O evento, na sede da Intendência Regional, teve a participação do intendente, Enrique Inostroza; do governador de Concepción, Alejandro Astete; do diretor regional da Conaf, Alberto Bordeu; e do comandante em chefe da Segunda Zona Naval, almirante Marcelo Gómez.

Mais informações:

Ibama envia especialistas para combate a incêndios no Chile.

 

Assessoria de Comunicação do Ibama
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(61) 3316-1015

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página