Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Ribeirão Preto (30/03/2016) – Fiscais do Ibama interditaram um torneio ilegal de pássaros em Sertãozinho, no interior de São Paulo, e autuaram 43 pessoas por crime ambiental. Foram apreendidos 71 animais, incluindo 15 aves sem anilha e dois bicudos (Sporophila maximiliani), espécie ameaçada de extinção.

    As autuações totalizaram mais de R$ 40 mil – o valor varia de R$ 500 a R$ 5 mil por pássaro, de acordo com a situação em que eles foram encontrados. Três adolescentes que assistiam à competição foram conduzidos ao Conselho Tutelar e entregues aos responsáveis.

    Esse tipo de competição só pode ser realizado com autorização das Secretarias Estaduais do Meio Ambiente e da Agricultura e precisa ser acompanhado por médico veterinário para atestar as condições dos pássaros. O organizador do evento vai responder criminalmente pelas irregularidades. “A maioria dos participantes não tirou a guia para transitar com as aves e muitas eram ilegais, sem cadastro no Ibama”, disse a diretora regional do Instituto, Eliana Velocci.

    O tráfico de animais silvestres é considerado a terceira maior atividade ilegal, depois do tráfico de armas e drogas. Os passeriformes representam 80% das espécies comercializadas ilegalmente. “Torneios irregulares permitem o comércio ilegal. Nesses locais, o bem estar dos animais não é monitorado”, diz o coordenador de Operações de Fiscalização do Ibama, Roberto Cabral.

    Assessoria de Comunicação do Ibama
    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    (61) 3316-1015
    Foto: Agência Brasília

  • Brasília (03/08/2016) - Foi publicado nesta terça-feira (02/08) no Diário Oficial da União o Aviso de Credenciamento das empresas fornecedoras de anilhas para os criadores amadoristas de passeriformes. O objetivo do novo credenciamento é ampliar a concorrência entre as fábricas que fornecem material para marcação dos pássaros submetidos à criação amadora, mantendo o padrão determinado pelo Ibama. O prazo para inscrição termina no dia 5 de agosto de 2016.

    O Ibama alerta aos criadores de passeriformes que a solicitação de anilhas está suspensa até a conclusão do atual credenciamento e, portanto, não recomenda a reprodução dos pássaros de suas criações até o restabelecimento do fornecimento da marcação por empresas devidamente autorizadas.

    Desde a publicação da Lei Complementar nº 140/2011, que determinou a gestão compartilhada e descentralizada de fauna silvestre entre os órgãos ambientais federais, estaduais e municipais, o Ibama vem atuando na estruturação do Sistema Nacional de Informações Ambientais (Sinima). A atuação cooperativa entre os entes federativos, com transferência de conhecimentos, experiência e instrumentos, facilita a transição dos procedimentos para evitar lacunas e fragmentação de controles. A coordenação e a integração da agenda e, especialmente, dos instrumentos de controle de gestão são imprescindíveis para garantir a proteção da fauna brasileira.

    As regras para o processo de credenciamento estão previstas na Instrução Normativa nº 16/2011, revisada pela Instrução Normativa nº 4/2016.

    Mais informações, nos links abaixo:

    Aviso de credenciamento.
    Edital de credenciamento 02/2016.
    Instrução Normativa nº 16/2011.
    Instrução Normativa n° 4/2016.

    Assessoria de Comunicação do Ibama
    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    (61) 3316-1015

  • Rio de Janeiro (10/11/2015) – Duzentos e oitenta e seis animais silvestres apreendidos pelo Ibama em cativeiros ilegais no Rio de Janeiro foram reabilitados e serão devolvidos à região de ocorrência, em Porto Seguro, no sul da Bahia.

    A operação de soltura dos 274 jabutis, onze pássaros e uma iguana será realizada pelas superintendências do Ibama no Rio, no Espirito Santo e na Bahia, com apoio da Marinha.

    Antes disso, passarão por um período de recuperação no Centro de Triagem (Cetas) de Porto Seguro, que inclui exames clínicos e marcação individual para futura identificação.

    Os animais foram reabilitados no Cetas do Rio e deverão chegar ao Nordeste nesta quarta-feira (11). Todos serão soltos em uma área protegida na localidade de Tremendal.

    “Muitos animais retirados das matas do Norte e Nordeste são levados ilegalmente para o Sudeste. O tráfico só ocorre porque existem compradores. É importante conscientizar as pessoas para que não comprem animais de origem ilegal”, diz a analista ambiental Taciana Sherlock, do Núcleo de Biodiversidade do Ibama no Rio.

    Segundo ela, as espécies de maior ocorrência são pássaros, quelônios e primatas. “A maioria dos animais que chegam ao Cetas do Rio é de outras regiões do país. EssePássaros processo de retorno à região de ocorrência é muito trabalhoso.”

    O Centro de Triagem de Animais Silvestres recebe espécies apreendidas em operações contra o tráfico, resgatadas ou entregues de forma voluntária. O processo de reabilitação não é o mesmo para todos. “Alguns animais que estão acostumados com a presença humana demoram mais tempo para serem reabilitados. Trabalhamos com alguns papagaios que levam até seis meses para voltar à natureza”, diz Taciana.

    Nelson Feitosa
    Assessoria de Comunicação do Ibama
    (061) 3316-1015

Fim do conteúdo da página