Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas)
Início do conteúdo da página

Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas)

Publicado: Sexta, 18 de Novembro de 2016, 15h08 | Última atualização em Quinta, 21 de Junho de 2018, 10h01

 

 


Sobre os Cetas

Os Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama são unidades responsáveis pelo manejo dos animais silvestres que são recebidos de ação fiscalizatória, resgate ou entrega voluntária de particulares. 

Os Cetas possuem a finalidade de receber, identificar, marcar, triar, avaliar, recuperar, reabilitar e destinar esses animais silvestres, com o objetivo maior de devolvê-los à natureza, além de realizar e subsidiar pesquisas científicas, ensino e extensão. A solicitação de pesquisa deverá ser formalizada na Superintendência do Ibama. 

Voltar para o topo


Animais devolvidos à natureza pelo Ibama

Nos últimos dez anos, os Cetas do Ibama devolveram para a natureza mais de 200.000 animais apreendidos, resgatados e entregues espontaneamente.

 

Voltar para o topo


Áreas de Soltura de Animais Silvestres (ASAS) - Cadastro e informações

As Áreas de Soltura de Animais Silvestres (ASAS) são propriedades rurais cadastradas pelo Ibama para que possam receber animais silvestres nativos reabilitados nos Cetas e que se encontram aptos a voltar para a natureza.

Como se cadastrar como uma ASA

Proprietários de áreas rurais podem cadastrar suas áreas para soltura de fauna. O cadastro não implica custos e qualquer soltura na área somente poderá ser feita mediante interesse do proprietário da área e anuência prévia.

Para solicitar o cadastro, é necessário preencher a "Carta de Intenção" e, com a documentação nela relacionada, encaminhá-la por e-mail, correios ou entregá-la pessoalmente na unidade mais próxima do Ibama.

Mais informações

Entre em contato com uma das  unidades do Ibama ou unidades do Cetas.

 

Voltar para o topo


Notícias relacionadas

 

Voltar para o topo


Contatos dos Cetas

Lista de unidades dos Cetas

 

Voltar para o topo 

 

 

Fim do conteúdo da página