Serviços

Ibama doa mais de 4 mil metros cúbicos de madeira ilegal apreendida na região do Curuatinga, no Pará PDF Imprimir E-mail

Belém (10/06/2013)  - Quatro balsas com 3,6 mil m3 de madeira em tora doados pelo Ibama à prefeitura de Aveiro (cerca de 180 caminhões cheios) atracaram nesta quinta-feira (06/06) em um porto de Moju, a 130 km de Belém, no Pará. As árvores centenárias, de espécies de alto valor econômico como angelim e maçaranduba, foram derrubadas por madeireiros ilegais na região do Curuatinga, no oeste do estado, e apreendidas no início do ano pelo instituto durante a Operação Onda Verde.

 

Uma quinta balsa flagrada no trajeto levando 500 m3 de madeira ilegal serrada (20 caminhões cheios) também foi conduzida a Moju. Agentes do Ibama, de helicóptero, haviam avistado a embarcação suspeita em Santa Maria do Uruará, mas ela fugiu antes de ser apreendida, sendo interceptada no domingo (02/06) pelos agentes na frota de Aveiro, no rio Amazonas, nas proximidades de Almerim. O dono da balsa foi autuado em R$ 150 mil e a madeira está em fase final de doação a um órgão público de Belém.

Bom uso

O carregamento das balsas contratadas pela prefeitura de Aveiro durou 15 dias, até que se completasse o recolhimento das toras espalhadas em locais de difícil acesso nas matas do Curuatinga. Em seguida, escoltada pelo Ibama e por homens da Polícia Ambiental e da Polícia Militar de Santarém/PA, a frota viajou uma semana até chegar ao nordeste paraense, onde a madeira será serrada antes de retornar ao oeste do estado e ser, finalmente, aplicada em obras sociais.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente de Aveiro, João Paiva, a empresa em Moju que beneficiará a madeira ofereceu melhores preços e condições de transporte ao município. "Ficou mais barato serrar aqui que em Santarém, porque em Aveiro não existem madeireiras em atividade", explicou ele, que estima que em três meses a madeira já esteja na sua região.

Segundo o plano apresentado pela secretaria ao Ibama, a madeira será utilizada para reformar escolas na zona rural, recuperar os trapiches de Aveiro e dos distritos de Fordlândia e Brasil Novo e construir uma sede para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, um clube de convivência para mães e um barracão comunitário.

A madeira doada a Aveiro é apenas parte dos oito mil m3 de toras apreendidas pelo Ibama no Curuatinga - http://www.ibama.gov.br/noticias-ambientais/operacao-onda-verde-do-ibama-apreende-8-mil-m3-de-madeira-ilegal-no-oeste-do-para. Cerca de quatro mil m3 ainda podem ser destinados a obras sociais em outras regiões. São habilitados a apresentar projetos para receber a madeira órgãos públicos e entidade sem fins lucrativos.

Nelson Feitosa
Ascom/PA
Fotos: Nelson Feitosa - Ibama/PA