Serviços

Ibama debate com instituições do Rio de Janeiro processo de construção do RQMA PDF Imprimir E-mail

Brasília (20/09/2011) – Mais um passo foi dado em direção à consolidação do Relatório de Qualidade do Meio Ambiente (RQMA Brasil 2011): a Diretoria de Qualidade Ambiental (Diqua), do Ibama, apresentou a proposta do relatório a diversas instituições – entre elas, Embrapa, Fiocruz, Inmetro, UERJ e INEA – no intuito de esclarecer a estratégia e o escopo de redação do documento em reunião na Superintendência do Ibama no Rio de Janeiro na última sexta-feira (16/9).

O RQMA abordará temas prioritários da Política Nacional de Meio Ambiente e da agenda atual do Ministério do Meio Ambiente, tais como mudanças climáticas, perda de biodiversidade, desmatamentos, resíduos sólidos, economia verde e sustentabilidade.

Para elaborar o RQMA, o Ibama criou um grupo de trabalho composto por analistas ambientais da Coordenação Geral de Gestão da Qualidade Ambiental e por pontos focais  da Diqua e demais diretorias, das superintendências do instituto e do Ministério do Meio Ambiente com a função de capturar os dados e acionar colaboradores e instituições potencialmente parceiros na realização do projeto – organizações não-governamentais, instituições de ensino superior e pesquisa e órgãos dos governos municipais, estaduais e federal.

A abertura da reunião deu-se simultaneamente em Brasília e no Rio de Janeiro por videoconferência. De Brasília, o diretor de Qualidade Ambiental, Fernando da Costa Marques, acompanhado do coordenador-geral de Gestão da Qualidade Ambiental, Cláudio Orlando Liberman, e de técnicos da Diqua, agradeceu o empenho das instituições envolvidas na realização do RQMA e ressaltou a importância desse instrumento no contexto da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20). Do Rio, o superintendente-substituto, Paulo Camacho, abriu a sessão de trabalho.

Representaram o Ibama o coordenador técnico do RQMA, João Câmara, e a analista ambiental Carolina Gonçalves Abreu, que expuseram os aspectos técnicos do relatório, bem como os analistas ambientais Alfredo Leite e Illona Sá, responsáveis, no Rio, pela organização do evento.

Como resultado imediato, obtiveram dos participantes o compromisso de contribuir ativamente para seu processo de construção, a exemplo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que assumiu a redação do tema “Aspectos sociais e econômicos”.

Segundo João Câmara, “os representantes elogiaram a iniciativa do Ibama na construção coletiva e compartilhada do RQMA, assim como elogiaram a qualidade do trabalho em curso, o que, segundo eles, deverá produzir um relatório de excelente nível”.

Jucier Costa Lima
Ascom/Ibama