Serviços

Facilidades

Ibama apreende trator e multa madeireiro em R$ 430 mil no Pará PDF Imprimir E-mail

Belém (11/06/2010) – Fiscais do Ibama interromperam uma exploração madeireira não autorizada na reserva legal do Projeto de Assentamento Cururuí, em Pacajá, a cerca de 600 Km de Belém, no centro-oeste do Pará. No local, foram apreendidos 1,4 mil m3 de toras recém-derrubadas, quantidade suficiente para encher 56 caminhões, e um trator carregadeira, avaliado em R$200 mil. O madeireiro responsável pela extração ilegal recebeu multa de R$430 mil.

Os agentes do Posto Avançado do Ibama em Tucurui chegaram ao Projeto Cururuí no domingo (25/05), atendendo denúncia dos próprios colonos. Segundo eles, um madeireiro, ligado a dois planos de manejo florestal na região, estaria retirando madeira na área de reserva do assentamento.

Ao entrar na mata protegida, os fiscais comprovaram a existência de infra-estrutura irregularmente instalada para a exploração de madeira, como estradas, ramais e esplanadas. Cerca de 40 hectares da floresta nativa, que só poderia ter sido explorada por meio de técnicas de manejo sustentável e após autorização do órgão ambiental competente, sofreram com a derrubada predatória de árvores como angelim, ipê, jatobá e maçaranduba.

“Estamos investigando a informação de que o autuado utilizava os créditos florestais obtidos com planos de manejo legais para esquentar toda essa madeira roubada do assentamento”, disse o analista ambiental Leonardo Tomaz, da Divisão de Fiscalização do Ibama em Tucurui.
A ação de fiscalização contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e do Batalhão de Polícia Militar.

Nelson Feitosa
Ascom/Ibama/PA

Foto: Lucivaldo Serrão/Ibama