Serviços

Facilidades

A maior orquídea do mundo deu flores no Ibama PDF Imprimir E-mail
Brasília (01/02/2011) - Exibindo porte arbustivo e flores majestosas exalando suave perfume, está florido, no Orquidário Nacional do Ibama/Projeto Orquídeas do Brasil, o Grammatophyllum speciosum, orquídea nativa da Malásia e portadora do título “A maior orquídea do mundo”. Com 2,5m de altura, a planta torna-se mais grandiosa e fascinante por causa de suas 19 hastes florais que atingem três metros, parecendo, em seu conjunto de mais de 400 flores, coroar a planta como uma rainha no exílio brasileiro.A pequena notável, bem cultivada a pleno sol, desenvolveu-se e adaptou-se aos rigores climáticos do Planalto Central e, ao fim de cinco anos, atingiu a maturidade e a tão esperada floração, nunca imaginada tão esplendorosa.

 

Aproveitando o momento propício, apressei-me em pôr em prática meu conhecimento genético e realizei o cruzamento entre a espécie asiática – o Grammatophyllum speciosum – e uma espécie brasileira do cerrado –  o Cyrtopodium brandonianum –,   dando o sinal de partida para o nascimento futuro de uma nova criatura híbrida, um Grammatopodium, cujo nome de batismo ainda não foi escolhido.

A magnífica planta me foi doada, ainda pequena, pelo famoso orquidófilo pernambucano Odilon Cunha, colaborador do Orquidário Nacional do Ibama/Projeto Orquídeas do Brasil e proprietário de uma riquíssima coleção de orquídeas, que inclui espécies de todo o planeta.

A orquídea pode ser vista na frente do Orquidário Nacional do Ibama/Projeto Orquídeas do Brasil (SCEN Trecho 02, Ibama Ed Sede, Orquidário, Brasília/DF). As flores são de longa duração e podem ser contempladas até a semana que vem.

Lou Menezes
Orquidário Nacional do Ibama/Projeto Orquídeas do Brasil