Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Notícias 2019 > 2019: um ano de avanços para a Coordenação de Comércio Exterior do Ibama
Início do conteúdo da página

2019: um ano de avanços para a Coordenação de Comércio Exterior do Ibama

Publicado: Sexta, 13 de Dezembro de 2019, 17h36
Foto: Hermínio Lacerda/Ibama
Foto: Hermínio Lacerda/Ibama

Brasília (13/12/2019) – A Coordenação de Comércio Exterior (Comex) do Ibama incorporou ao longo de 2019 uma série de avanços em procedimentos, fluxos e sistemas de informação. Essas melhorias, adotadas em consonância com o cronograma de aperfeiçoamento estabelecido pela Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas do Instituto, culminaram com a realização, em 11 e 12 de dezembro, do 1° Encontro Anual de Comércio Exterior. O evento teve a participação de servidores de todas as regiões do Brasil, da DIQUA, da DIPRO e da própria DBFLO, e contou com palestras de representantes do Ministério da Economia e da Receita Federal.

Algumas das principais unidades do Ibama que atuam na fiscalização e controle de comércio exterior em portos e aeroportos brasileiros receberam visitas técnicas durante o ano. A medida teve como objetivo a apuração de necessidades relacionadas a capacitações, recursos e equipamentos. Em 2020, as visitas continuarão acontecendo.

A Comex também realizou reuniões periódicas com o Ministério da Economia ao longo do ano para implementar melhorias no Portal Único de Comércio Exterior (Siscomex) e promover sua integração com o Sistema de Emissão de Licenças Cites e não Cites (SisCITES) do Ibama, a fim de melhorar a capacidade de controle e monitoramento das partes e produtos da biodiversidade brasileira comercializados internacionalmente.

O ano marcou ainda o início de revisões normativas. Foi criado um Grupo de Trabalho (GT) permanente de comercio exterior no Instituto, congregando as diretorias que lidam com o tema. O GT discutirá encaminhamentos e procedimentos de comércio internacional para questões de flora, fauna e produtos químicos e perigosos sob a competência do Ibama.

Outro passo importante foi a aprovação, junto ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, do projeto “Aperfeiçoamento do Controle das Atividades de Comércio Exterior da Biodiversidade por meio do desenvolvimento de plataforma digital única”, o qual proverá a melhoria na prestação de serviços do Ibama na área de comércio exterior, além de prover ferramentas para o gerenciamento de riscos, o cruzamento de dados, a aquisição de equipamentos, entre outros.

O aprimoramento da agenda de controle do Comércio Exterior favorece o uso mais racional dos recursos naturais do país, tornando mais sustentável e inteligente o ambiente de negócios relacionado às importações e exportações no país.

 

Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas do Ibama

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página