Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Notícias 2017 > Ibama e PF apreendem e doam 32 toneladas de pescado ilegal no AM
Início do conteúdo da página

Ibama e PF apreendem e doam 32 toneladas de pescado ilegal no AM

Publicado: Sexta, 24 de Novembro de 2017, 20h37 | Última atualização em Sexta, 24 de Novembro de 2017, 20h43
Ibama e PF realizam operação de combate à pesca ilegal no Médio Solimões (AM)
Foto: Ibama
Foto: Ibama

Brasília (24/11/2017) – Agentes do Ibama e da Polícia Federal (PF) realizaram ações de combate à pesca ilegal no estado do Amazonas que resultaram na apreensão de 32 toneladas de pescado, dois barcos e 30 lacres de manejo. As embarcações recolhidas transportavam peixes capturados na região de Tefé, no Médio Solimões. Foram aplicadas três multas, que totalizam R$ 2 milhões. Todo o pescado foi doado a instituições sem fins lucrativos para distribuição à população local.

Segundo o coordenador da Operação Arapaima, Joel Bentes, as Guias de Transporte de Pescado apresentadas não correspondiam às espécies encontradas. "É um método de acobertamento do pescado ilegal", disse o analista.

Os agentes ambientais aplicaram autos de infração por transporte de pescado ilegal e pesca sem autorização dos órgãos competentes. De acordo com a investigação, a captura ocorreu em terras indígenas da região.

Das 32 toneladas de peixe apreendidas, cerca de 17 são de pirarucu e 5 de tambaqui. O trabalho conjunto do Ibama com a PF para fiscalização de embarcações será mantido até o fim do período de defeso na Bacia do Rio Amazonas.

Arapaima Gigas é o nome científico do pirarucu, um dos maiores peixes de água doce do país. A espécie integra a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites) e sua captura está proibida no Amazonas desde 1996. A pesca só é autorizada por meio de projetos de manejo.

 

Assessoria de Comunicação do Ibama
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(61) 3316-1015

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página