Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notas > Sinaflor ganha módulo de informações geoespaciais
Início do conteúdo da página

Sinaflor ganha módulo de informações geoespaciais

Publicado: Quinta, 12 de Dezembro de 2019, 15h13 | Última atualização em Quinta, 12 de Dezembro de 2019, 15h15
imagem sem descrição.

Brasília (09/12/2019) - O Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor) incorporou nesta quinta-feira (12/12) módulo de informações geoespaciais.

A partir de agora, empreendedores e responsáveis técnicos deverão enviar pelo sistema os shapefiles das áreas de interesse para supressão vegetal, uso alternativo do solo e implementação de Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS), além de informar coordenadas geográficas das árvores inventariadas em campos e pátios de estocagem de matéria-prima florestal.

Os dados apresentados pela nova interface do sistema ficam imediatamente disponíveis para os órgãos de meio ambiente responsáveis pela análise dos projetos e para instituições de controle.

O módulo geoespacial do Sinaflor oferece, entre outros avanços:

•    tutorial interativo que auxilia na aprendizagem do usuário;
•    mensagens mais claras e objetivas que indicam os erros ou impedimentos no upload dos shapes;
•    validação e alerta ao usuário sobre o limite excedido de vértices (máximo de 524.288);
•    possibilidade de navegar até a geometria de um elemento;
•    envio dos quatro arquivos (.shp, .shx, .dbf e .prj) que compõem um shapefile compactados em formato .zip ou .rar;
•    possibilidade de se desenhar múltiplos pontos, linhas e polígonos.

Com a novidade, o Sinaflor permitirá a visualização de informações geoespaciais de empreendimentos, áreas de supressão, pátios e estradas principais e secundárias, favorecendo a transparência e o controle social das atividades de base florestal.

 

Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas do Ibama

registrado em:
Fim do conteúdo da página